Seguidores

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

DESCOBRINDO A VOCAÇÃO


Ambiente: Um local de encontro de catequese
Personagens: Um grupinho de crianças e uma catequista;


Preparação: Textos recortados em papel para serem distribuídos na assembléia (devem conter atitudes que correspondam aos ensinamentos de Jesus).


Música: Amar como Jesus Amou - Pe. Zezinho




Simone (catequista): Crianças, vocês sabem que há tempo para tudo. Tempo para festejar, tempo para rezar, tempo para reclamar, tempo... e mais tempo. Também há tempo para celebrar. Sim, para celebrar e relembrar. Neste mês de agosto, queremos, além de celebrar o mês vocacional, relembrar o que significa, para cada um de nós, a vocação.


Paula: Dona Simone, eu sei o que significa vocação.


Simone: Então diga, Paula.


Paula: Vocação é um grande chamado que Deus faz a cada um de nós, seus filhos e filhas. Por isso, somos tão importantes, pois Ele nos chama à santidade.


Pedrinho: Então quer dizer que um dia eu serei lembrado na ladainha de todos os santos? Já pensou: (cantando) São Pedrinho... e todo mundo: Rogai por nós! Essa é boa Paula! E, além do mais, como você sabe disso?!


Simone: Calma, Pedrinho. A Paula, por aquilo que a conheço, certamente tem uma boa resposta pra você.


Paula: E tenho mesmo, catequista. Mas, devo dizer para a senhora que o Pedrinho também estava comigo quando fomos àquele encontro da Pastoral Vocacional. Lá eles deixaram bem claro o que significa este chamado de Deus à Santidade.


Pedrinho: Tudo bem. Eu confesso que mal cheguei no encontro e já comecei a tirar o sono atrasado. Mas então, diga pra nós que negócio é este de virar santo.


Paula: É simples, Pedrinho. Veja só. Todos somos chamados para a santidade, não para sermos lembrados na ladainha dos santos ou para termos a nossa imagem colocada no “andor” da Igreja depois que morrermos. Ser Santo significa... é...


Pedrinho: Viu! Não sabe, não sabe... vai ter que aprender...


Simone: Pedro!? Assim você não deixa ela terminar. Você é muito inteligente e deveria ajudá-la.


Pedrinho: Espera aí, catequista. Quem ficou acordada no encontro foi ela e não eu...


Paula: Eu sei, dona Simone. Só não consigo traduzir em palavras, mas é muito fácil na prática... já sei, vamos fazer uma pequena encenação e aí eu mostrarei para o Pedrinho como é fácil ser santo. Vamos lá. Você, Pedrinho, fica lá do outro lado da sala e vai fingir que é Deus.


Pedrinho: Puxa, de futuro santo passei para Deus!!!


Simone: Colabore, Pedrinho!!!


Paula: Continuando, o Pedrinho vai ser Deus e a Luíza vai representar todas as pessoas, ficando lá no outro lado. Cada vez que alguém disser alguma coisa boa, que ajude a gente a crescer e que faça Deus se alegrar, a Luíza vai dar um passo em direção ao Pedrinho. Vamos lá!?


(As pessoas que estão assistindo começam a ler os textos que lhes foram entregues anteriormente)


Assembléia 1: Amar os inimigos! (Luíza dá um passo)


Assembléia 2: Ajudar os drogados a deixarem o vício!


Assembléia 3: Dizer a verdade mesmo que custe e não me traga benefícios!


(Assim por diante até que Luíza abrace o Pedrinho)


Paula: Viram só. Isso é que é ser santo. E é esse o grande chamado que Deus nos faz desde que viemos à vida. Pois saímos de Deus e para Ele voltaremos.


Luíza: Paula, eu fiquei com uma dúvida. O Pe. Nilso disse na Missa que existem quatro vocações: a sacerdotal, a leiga, a religiosa e a missionária. O que ele disse então está errado?


Paula: Agora nem eu sei!


Pedrinho: Ah! Agora sim... não sabe... não sabe.. vai ter...


Simone: Pedro! Sabia que quando fazemos isso, ao invés de darmos um passo a frente em direção a Deus, damos dois pra trás! (todos riem)


É brincadeira! Não chega a tanto. Mas respondendo à pergunta da Luíza, podemos ver que é mais fácil ainda de se entender. Vamos pegar o exemplo da Paula. Imaginemos que mais três crianças fiquem lado a lado com a Luíza. Todas as quatro irão caminhar em direção a “Deus” à medida que tomam atitudes que agradem a Deus. Cada uma delas representa uma vocação específica. Todas buscam a santidade, só que de uma maneira diferente. Mas todas chegarão ao seu objetivo. Resumindo...


Pedrinho: (Bem alto com ar de entendido) Resumindo, a Vocação é um grande chamado de Deus à santidade, mas esta pode ser assumida dentro de uma das vocações específicas. Eu conheço a vocação Leiga, como a de meu pai, de minha mãe, da nossa catequista... A vocação religiosa é a vocação do Frei Paulo, da Irmã Maria... A terceira é a Vocação Sacerdotal, a do nosso Pe.... (nome do pároco).


Paula: Desculpe, meu amigo, mas você esqueceu o quarto chamado, por sinal muito importante.


Pedrinho: Lá vem ela para me contrariar! Diga então qual é, sua sabidinha!


Paula: É a Vocação Missionária. Você, Pedrinho, não sabe que há pessoas chamadas para pregarem a Boa Nova de Jesus em outros lugares?


Pedrinho: Sabia, mas acho que todas as pessoas que receberam o batismo são chamadas a serem missionárias!




Simone: Certo, Pedrinho, mas a Paula não deixa de ter razão.


Ela queria dizer que Deus chama pessoas para irem mais longe, fora de seu país para anunciarem a Boa Nova de Jesus. Basta lembrar que há mais de quatro bilhões de pessoas que ainda não conhecem Jesus e nem o nosso bom Pai do céu.


Ah, minhas crianças, como gostaria que alguém de vocês se tornasse missionário!


(Todos batem palmas)


Simone: Muito bem, Paula! Mas quem poderia acreditar que um dorminhoco como o Pedrinho saberia tanto, hein! (risos)


Etori Caldeira Amorim


(FONTE)

Um comentário:

  1. Verdadeiramente um espetáculo para a criançada e para nós, marmanjos, né? adorei! Grande abraço!

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!