Seguidores

sábado, 16 de abril de 2011

HISTÓRINHA PARA O DOMINGO DE RAMOS



   Narrador:


Nossa história é sobre um menino que gostava muito de cavalos.
 Ele continuamente implorou a seu pai para comprar um para ele. Ele queria muito um cavalo,por isso ele guardou todas as moedas que ganhou para ajudar a pagar. Um dia, ele acreditava que tinha poupado o suficiente e foi para seu pai.




Filho:Pai, eu sei que cavalos custam muito dinheiro, mas eu acho que tenho dinheiro suficiente para comprar um. Veja, eu tenho 20,00 já!


Pai:Filho, eu estou feliz que você tenha o dinheiro, mas tenho medo que não vai ser suficiente.


Filho:Tudo bem, eu vou continuar trabalhando lá, eu particularmente gosto do tipo de cavalo que os soldados romanos cavalgavam.


Pai:Continue trabalhando filho, um dia destes você vai ter seu próprio cavalo especial!


Narrador:O pai do menino deixou a sala com um sorriso misterioso nos lábios. Na verdade, ele foi o ao único estabulo na cidade que tinha cavalos para venda. Quando ele chegou, ele viu um cavalo jovem e bonito que era apenas o tamanho certo para seu filho.


Proprietário  estábulo:Não, não, este não está à venda! Sinto muito. Nós não temos mais cavalos para venda. O governador romano comprou todos eles ontem para seus soldados.


Pai:Ah, não, meu filho vai ficar desapontado. Eu estava pensando em dar-lhe um cavalo de surpresa como presente de aniversário.


Proprietário estábulo:Meu amigo, seu filho é jovem demais, mesmo para um jovem cavalo como este. Digo-te o quê.Eu tenho aqui um jumentinho que nunca foi montado, mas ele é gentil e bem comportado. Meu próprio filho cuidou dele como se ele fosse um cavalo soldado romano. Meu filho está muito ocupado agora a trabalhar nos estábulos do governador, para que ele não pode cuidar de um burro mais. Talvez seu filho gostaria que ele.


Pai:Tenho certeza que sim.


Proprietário estábulo:Eu vou dar-lhe de graça se você estiver interessado, mas você também deve concordar em tomar a mãe do jumentinho e cuidar dela também.


Pai:Maravilhoso, obrigado, eu vou levá-los!


Narrador:O pai olhou para o jumentinho, sorriu e conversou com ele como se o animal poderia entendê-lo.


Pai:Hmmm, você é do tipo simples olhar, mas hey, você é livre! Você vai fazer para um menino pequeno. Eu devia salvar o seu primeiro passeio para meu filho. Vamos!


Narrador:Com isso, ele caminhou ao lado dos burros e foi para casa. Quando ele chegou, ele orgulhosamente apresenta o jumentinho para seu filho e explicou como ele já pertenceu ao filho do proprietário do estábulo.


Filho:(Chorando) Mas não é um cavalo, Pai. Como posso me tornar um piloto respeitado, com um burrinho? Pessoas famosas não andar de burro.


Narrador:O rapaz se afastou, com o coração partido. Seu pai, triste, falou suavemente para o burro.


Pai:Como faço para meu filho aceitá-lo? Você é pequeno e você não tem experiência. Você parece tímido, você parece muito amigável, você parece tão .... Bem, esqueça.


Narrador:Então, ele amarrou o burro a uma árvore e entrou em sua casa. Momentos depois, ouviu alguém bater na porta e lá fora estavam dois homens. Deixou-os e falava com eles. Quando saíram, ele tinha uma expressão estranha em seu rosto.

Horas se passaram quando, de repente, seu filho veio correndo até a casa com seus amigos.Todos eles tinham ramos de palmeira nas mãos e estavam cantando alegremente.


Filho:Pai, venha conosco! O Rei está aqui! Todo mundo está ao longo da estrada esperando por ele.


Pai:O que quer dizer o rei?


Filho:Jesus, o Rei, lembras-te? Ele está à porta e todos se regozijam. Vamos vê-Lo!


Pai:Louvado seja o Senhor, Ele está chegando! Vamos nos apressar!


Narrador:Ao longo da estrada, todos estavam cantando louvores e agitando ramos de palmeira. As crianças cantavam alto e todo mundo gritou ...


Todos:Hosana! Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor!


Filho:Pai, olha! Jesus está quase aqui!


Pai:Filho, olhe de perto. Jesus esta montado em um burrinho!


Filho:(Chorando de alegria) Sim, pai, o Rei está montando meu querido jumento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!